Aos domingos, 8h15 no

teste teste teste
Gravidez: mitos e verdades
Saúde

Gravidez: mitos e verdades

O que é verdade e o que é mito quando o assunto é gravidez.

Por Sempre Bem

Se você conferiu a nossa matéria no programa de TV Sempre Bem, exibida no último domingo, dia 04, sobre mitos e verdades na gravidez, deve ter tirado muitas dúvidas da sua cabeça. Mas ainda não acabou! A obstetra Clarissa Barreto nos ajudou a esclarecer mais dúvidas que afligem mamães de 1ª viagem ou até mesmo veteranas.


Engordar ou emagrecer?


Durante a gravidez, é importante garantir o consumo de todos os nutrientes. O objetivo não é ganhar muito peso, e sim ter uma alimentação balanceada. Embora todas as mães sintam vontade de comer bobagens, como pizza e chocolate, é importante garantir o consumo de fibras, vitaminas e sais minerais. Ganhar muito peso não é sinônimo de saúde.
Da mesma forma, deve-se evitar a perda excessiva de peso.


Preciso tomar suplementos vitamínicos?


Até mesmo antes da gravidez, caso haja planejamento, o médico poderá receitar ácido fólico. Durante a gravidez, após o período de enjoo, outras vitaminas podem ser inseridas enquanto suplemento.


Posso consumir produtos diet?


O uso de alimentos diet é liberado no caso de gestantes diabéticas, que precisarão substituir o açúcar. Nesses casos, normalmente, o médico recomenda o uso de adoçantes.


Como evitar as manchas na pele?


As manchas na pele são comuns nesse período, mas não é recomendado fazer nenhum tipo de clareamento durante a gestação. “O ideal é o uso do protetor solar com, no mínimo, 30 de fator de proteção solar (FPS) sempre que for sair de casa. É importante se prevenir para evitar que a pele escureça”, alerta Clarissa.


Ai, meu cabelo!


Devido às mudanças hormonais, é comum que o cabelo sofra alterações na aparência. E após o parto, pode haver queda dos fios. Mas com o tempo, tudo volta ao normal. “Por volta de quatro meses após o parto, o cabelo para de cair e tudo volta a ser como antes”, afirma a obstetra. Ufa!


Posso fazer exercícios físicos?


As mamães que estavam acostumadas a fazer exercícios físicos não precisam abrir mão por conta da gravidez. Porém, segundo Clarissa, é preciso ter cautela. “Se a paciente já praticava antes da gravidez, é recomendado que continue, mesmo com a gestação. Porém, se a mulher era sedentária, esse não é o melhor período para se tornar uma atleta”.
A gestante deve dar preferência a exercícios físicos de baixo impacto, para não prejudicar o bebê. “Recomendamos natação, hidroginástica, yoga, caminhada e até mesmo musculação, se acompanhada por um profissional de Educação Física”, indica.


Drenagem linfática pode me ajudar?


Ela pode ser uma aliada durante o período da gravidez, pois ajuda a eliminar o excesso de líquidos comum a esse período. “Muitas gestantes sentem peso nas pernas e outros desconfortos por causa da retenção. A drenagem ajuda a aliviar esses sintomas e pode ser feita durante toda a gravidez”.


Gestante pode viajar de avião?


Não há problema durante, mas não é recomendado no final do período, por volta da 35ª semana, pois há risco de entrar em trabalho de parto durante a viagem.


Gestante pode ter relação sexual?


Pode sim, e tem mais: durante o orgasmo da mulher, há uma liberação de adrenalina que causa sensação de bem-estar no bebê. E como ele está protegido na barriga da mãe, não vai sofrer impacto, basta que a gestante procure as posições que achar mais confortáveis.


E as estrias?


Elas são comuns durante a gravidez, mas o surgimento vai depender da predisposição da paciente. Quem já tem tendência, deve hidratar bem a pele para prevenir, de preferência com hidratantes hipoalergênicos.


Há alimentos que aumentam a produção de leite?


Não. O que realmente influencia a produção de leite é a hidratação da mãe e o estímulo do bebê. Quando as mães começam a introduzir a mamadeira na alimentação, os pequenos sugam menos as mamas, o que pode causar diminuição na produção de leite.


Como driblar o enjoo?


No começo da gravidez, ocorre o pico hormonal, que é responsável pelo enjoo. Há inclusive pacientes que emagrecem nesse período. O procedimento correto é passar uma medicação que traga equilíbrio e resolva as queixas da gestante. A alimentação também deverá ser monitorada, para garantir que não haja má nutrição. Algumas mães se adaptam melhor a alimentos ácidos, por exemplo.

Por Sempre Bem

Comentários

Cantinho da Bruna

Bruna Thedy mostra que uma produção não precisa de muito para fazer bonito.

Conheça