Aos domingos, 8h15 no

teste teste teste
Obesidade X fertilidade
Saúde

Obesidade X fertilidade

Pesquisa comprova que sobrepeso está ligado à infertilidade em homens e mulheres.

Por Sempre Bem

Um a cada cinco brasileiros sofre com o problema da obesidade, segundo pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde, na última segunda-feira (17). A população obesa passou de 11,8% em 2006 para 18,9% em 2016, segundo a pesquisa. O número de pessoas com excesso de peso também aumentou no mesmo período, crescendo de 26,3% a 42,6%. Além dos efeitos negativos já amplamente conhecidos e causados pelos problemas com o peso, como hipertensão, diabetes, doenças do coração, dentre muitos outros, poucas pessoas sabem que a fertilidade também pode ser afetada com a obesidade.

A má alimentação e o estilo de vida sedentário são responsáveis pelas dificuldades que grande parte dos casais enfrentam para conseguir gerar um filho. A obesidade, causada principalmente por esses dois fatores, pode acarretar a disfunção sexual, infertilidade, perdas gestacionais e outras complicações da gravidez.

“Manter uma dieta adequada ajuda a regular hormônios e a combater os radicais livres, afetando diretamente na qualidade da ovulação da mulher e, aumentando assim, as chances de gravidez, além de preparar o corpo da mulher para receber uma gestação e até evitar abortos”, explica o médico ginecologista e especialista em reprodução assistida, Daniel Diógenes.

Porém, não são apenas as mulheres que devem prezar pela saúde alimentar quando o casal planeja ter um filho. Os homens também precisam seguir uma dieta equilibrada e busca manter o Índice de Massa Corporal (IMC) indicado, pois ambos fatores influem na qualidade de produção de espermatozoides.

Atenção Homens
Uma pesquisa feita por estudiosos franceses da Universidade de Paris Descartes e publicada em 2014 na Fertility and Sterility, publicação mensal da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva (ASRM), demonstrou que, em homens, quanto maior o peso corporal, menor o volume de sêmen, a quantidade de espermatozoides e pior a movimentação deles.
Além disso, a pesquisa também apontou que o sêmen de homens obesos apresentava uma qualidade inferior ao de homens com níveis normais de IMC. Outros estudos mais recentes demonstram também que a obesidade pode estar associada a uma menor quantidade de testosterona (o hormônio masculino) e a um maior dano ao material genético do espermatozoide, fatores que interferem para piorar ainda mais a fertilidade.

Quais alimentos são os principais vilões da fertilidade?
Segundo Daniel Diórgenes, o consumo de álcool, associado ao excesso de peso e ao tabagismo, influencia negativamente a concentração e a movimentação dos espermatozoides, sendo um dos principais vilões da fertilidade masculina, ao contrário do que é observado pelo grande consumo de frutas, cereais e vegetais que, por conterem minerais e vitaminas antioxidantes, influenciam positivamente a concentração e a motilidade espermática.
O café, bem como demais alimentos e bebidas que contenham cafeína, também são representados como fator de risco real para atraso em se atingir uma concepção naturalmente, além de influenciar negativamente as taxas de fertilização em ciclos de fertilização in vitro.
O consumo de alimentos gordurosos, como carnes vermelhas, leite e derivados está relacionado às piores taxas de gravidez e implantação embrionária. Segundo Daniel, isso se deve provavelmente à presença de esteroides anabolizantes presentes na gordura destes alimentos. 
Portanto, o recomendado para casais que planejam ter um filho, seja de forma natural ou recorrendo aos métodos da reprodução assistida, é que conste na alimentação de ambos os cônjuges, o consumo elevado de antioxidantes e micronutrientes, seja na dieta ou por meio de suplementação, para poder melhorar a qualidade espermática e de ovulação e, assim, ter reflexos positivos nas taxas de gravidez.

Clinic Farma
Pensando sempre em cuidar de cada brasileiro, a Pague Menos criou o ambiente do Clinic Farma, um programa de atenção farmacêutica para facilitar o tratamento de diversos pacientes. São mais de 500 salas espalhadas por todo o Brasil, e lá você encontra todo o apoio e cuidado necessário para conscientização da obesidade, perda de peso e hábitos de vida mais saudáveis. Assim, você cuida da sua saúde, do seu bem estar e ainda diminui os riscos da infertilidade.

Por Sempre Bem

Comentários

Recomendamos

Cantinho da Bruna

Bruna Thedy mostra que uma produção não precisa de muito para fazer bonito.

Conheça