fbpx

Aos domingos, 8h15 no

teste teste teste
alimentos com magnésio alimentos com magnésio Foto: Adobe Stock
Saúde

A importância do magnésio para a saúde

Por Sempre Bem

Alguns nutrientes são essenciais para garantir saúde e bem-estar, como é o caso do magnésio, mineral que atua em mais de 300 reações bioquímicas fundamentais do nosso organismo e promove diversos benefícios. 

Muitos estudos sobre essa substância estão em andamento, mas já se sabe que ela contribui nas funções do sistema nervoso, muscular, endócrino, além de regular a pressão arterial e ajudar no controle da glicemia. 

Por isso, o Sempre Bem veio esclarecer um pouco mais sobre o magnésio e pontuar importantes contribuições dele para a sua saúde.

O que é?

O magnésio é um mineral essencial e abundante no corpo humano. Ele age na metabolização da glicose e em outros processos de produção de energia. Além disso, atua na formação da estrutura óssea, na síntese de DNA, RNA e glutationa, principal antioxidante no combate aos radicais livres e na recuperação celular.

Ele pode ser encontrado em diversos alimentos naturais, suplementos de dieta, medicamentos (laxantes e antiácidos) ou como enriquecedor de alimentos industrializados juntamente com outros nutrientes. 

Leia o artigo (Benefícios da vitamina B12 para o organismo)

Benefícios do magnésio?

Como já foi mencionado, os benefícios do magnésio para a saúde são muitos. Conheça alguns:

Potencializa as funções do cérebro

Estudos afirmam que a concentração adequada desse mineral no cérebro aumenta a elasticidade dos neurônios e a atividade cerebral na zona da memória, colaborando para o aprendizado e a memória (de curto e de longo prazos).

Veja a reportagem (Saúde Mental e Memória: 30% da população têm algum problema)

Fortalece os ossos

O magnésio auxilia na formação óssea e influi nas quantidades dos hormônios das paratireoides (que regulam os níveis de cálcio no sangue) e da vitamina D (essencial na absorção de cálcio pelo organismo). Isso indica que a deficiência dele pode ser um fator de risco para a osteoporose.

Leia também (Mulheres x Osteoporose. Como manter os ossos fortes)

Diversos estudos descobriram evidências de que a ingestão dessa substância está diretamente ligada à densidade óssea nos sexos feminino e masculino. Além disso, uma pesquisa apontou que mulheres com osteoporose têm menor quantidade desse mineral na corrente sanguínea em relação àquelas que têm osteopenia ou quem não têm nenhuma das patologias. 

Combate crises de asma

Estudos sugerem que o cloreto de magnésio pode ajudar no combate a crises de asma. Isso ocorre porque os episódios de falta de ar são ocasionados pela contração das paredes dos brônquios, e a substância relaxa essas estruturas, facilitando a passagem do ar.

Confira o artigo (Asma: o que pode influenciar uma crise?)

Previne enxaqueca e dores de cabeça

Assim como dilata os brônquios, o mineral também age sobre os vasos sanguíneos do crânio, prevenindo a enxaqueca e outros tipos de dor de cabeça.

Ajuda contra a perda auditiva

Grande parte dos casos de perda auditiva é causada por distúrbios metabólicos. Ainda não se conhece o processo exato da atuação do nutriente, mas seu uso é considerado seguro tanto na prevenção quanto no tratamento do problema (inclusive quando ocasionado por excesso de ruído).

Alivia o estresse, ansiedade e depressão

Distúrbios de humor, como ansiedade, estresse e depressão fazem parte da vida de cada vez mais brasileiros. Assim como esses fatores diminuem a quantidade de magnésio no corpo, a deficiência do nutriente também causa tais transtornos. O mineral é essencial na formação da serotonina, neurotransmissor que promove a sensação de bem-estar.

Confira o artigo (Exercícios físicos ajudam a combater o estresse)

Ameniza as cólicas menstruais e a TPM

Pesquisas revelaram que a suplementação desse nutriente é benéfica para as mulheres, pois, se for tomado antes da menstruação, pode reduzir as cólicas e até a tensão pré-menstrual. 

Diminui o risco de hipertensão e doenças cardíacas 

A hipertensão é um dos principais fatores de risco para problemas cardíacos e acidente vascular cerebral (AVC). A suplementação de magnésio regula a pressão arterial e ameniza as chances de desenvolver doenças cardiovasculares e derrames, pois atua reduzindo o acúmulo de gordura nos vasos sanguíneos.

Contribui no tratamento do diabetes 

O mineral também é essencial na produção da insulina e no processo de metabolização da glicose. E as falhas nesse hormônio fazem com que o diabetes se manifeste no indivíduo. 

Leia ainda (Diabetes: dieta é essencial para evitar complicações)

Estudos revelaram uma melhor ação da insulina em diabéticos que fizeram uso do suplemento de cloreto de magnésio. Isso porque os pacientes com a doença costumam ter uma menor quantidade do nutriente no organismo, e ele é importante para regular o transporte do açúcar na corrente sanguínea.

Diminui problemas de contração muscular

Quem pratica atividades físicas intensas pode excretar magnésio pelo suor. No entanto, o mineral é necessário para a contração dos músculos. Por isso, a suplementação costuma ser indicada para os atletas conseguirem um melhor rendimento.

Leia também (Corrida: atividade faz bem para corpo e mente)

Combate a azia e a má digestão 

A substância também está presente (na forma de hidróxido de magnésio) em medicamentos laxantes e antiácidos, que promovem alívio da azia e má digestão.

Deficiência de magnésio

A deficiência de magnésio pode causar diversos transtornos para a saúde do indivíduo, como fraqueza, fadiga, perda de apetite, náusea e vômito. Além disso, se não houver uma reposição do mineral, a carência nutricional pode levar a formigamentos, cãibras, convulsões, alterações de humor, arritmia cardíaca e baixos níveis de cálcio e potássio no corpo, imprescindíveis na formação óssea.

Onde encontrar?

O nutriente pode ser encontrado em alimentos, suplementos, além de estar presente na composição de alguns medicamentos.

Alimentação

A alimentação é uma importante fonte de magnésio, principalmente os de origem vegetal e animal, sementes e até algumas bebidas. Além disso, alguns produtos industrializados são fortificados com o mineral. Confira alguns alimentos ricos em magnésio para incluir na dieta:

  • Banana, kiwi e abacate
  • Arroz integral, aveia e trigo
  • Abóbora, couve, brócolis e espinafre
  • Feijão e lentilha
  • Avelã, amêndoas, amendoim, castanha-do-pará e castanha-de-caju
  • Sementes de abóbora e girassol
  • Carnes
  • Chocolate
  • Leite, iogurte e café

Suplementação

A suplementação desse mineral costuma ser recomendada quando há carência no organismo. Ele pode vir presente em suplementos vitamínicos em geral ou com a substância nas formas de cloreto de magnésio, magnésio quelato, lactato de magnésio, aspartato de magnésio ou citrato de magnésio.

Conteúdos relacionados

Referências: National Institutes of Health | e-Cycle | Tua Saúde | Minha Vida 

Por Sempre Bem

Comentários

Recomendamos

Magnésio 250mg Com 30 Comprimidos Sundown Magnesia De Phillips Tabs Sabor Morango Com 50 Comprimidos Mastigáveis Leite De Magnesia Magmax 100ml Ativday Cloreto De Magnesio Pa Com 60 Capsulas Cloreto Magnesio Pa Dauf 500mg C/60

Cantinho da Bruna

Bruna Thedy mostra que uma produção não precisa de muito para fazer bonito.

Conheça