fbpx

Aos domingos, 8h15 no

teste teste teste
mão apontando peça de articulação do joelho mão apontando peça de articulação do joelho Foto: Adobe Stock
Saúde

Saúde das articulações: cartilagens precisam de colágeno

Por Sempre Bem

Cuidar da saúde é essencial para levar a vida com autonomia e qualidade. Mas a maioria das pessoas se esquece de incluir nas suas consultas e exames de rotina, o cuidado com as articulações. São elas que nos dão flexibilidade e movimento, e, para seu bom funcionamento, precisam de colágeno, proteína que compõe boa parte do nosso corpo.

Você com certeza já ouviu falar que o colágeno é excelente para preservar a elasticidade da pele e saúde dos cabelos, né!? Mas ele também atua na formação e fortalecimento das cartilagens e pode prevenir doenças como a osteoartrite e osteoporose, que costumam ser motivadas pelo envelhecimento e o sobrepeso e diminuem a qualidade de vida. 

O Sempre Bem conversou com Carlos Ferreira, ortopedista especialista em cirurgia do joelho, para entender mais sobre esse assunto. 

Articulações

As articulações são as junções entre dois ou mais ossos e são elas que dão flexibilidade ao nosso corpo e permitem movimentos diversos. Abrir e fechar a mão, agachar, levantar, mover o pescoço para os lados, caminhar… nada disso seria possível se elas não existissem.

O ortopedista Carlos Ferreira alerta que as articulações podem sofrer sobrecargas e lesões ao longo da vida. Atividades físicas pesadas, obesidade e envelhecimento são alguns dos fatores que ocasionam esses problemas. Aí pode acontecer a osteoartrite, uma inflamação das articulações que se desgastam principalmente nos joelhos, nos quadris, nos ombros e nas mãos.

Não deixe de ler também (Dor nas articulações. Quem nunca?) 

Tipos de articulação

O sistema articular é composto por articulações móveis, semimóveis e imóveis. No corpo, quase todas as elas são móveis e costumam ser classificadas de acordo com o tipo e a função. Existem as de cabeça e cavidade, como a do quadril; as pivotantes, como a do crânio com a coluna vertebral; as do tipo dobradiça, como a do joelho; e as deslizantes, como as intervertebrais.

ilustração do sistema articular
Sistema articular é composto por articulações móveis, semimóveis e imóveis | Ilustração: Adobe Stock

 

Para funcionar perfeitamente, as articulações contam com os ligamentos, tecidos fibrosos que as mantêm no seu devido lugar, e com as cartilagens, uma espécie de esponja que evita desgaste ósseo.

Cartilagem

A cartilagem é um tecido que reveste as articulações do corpo e tem a função básica de amortecer o atrito entre os ossos. Ela consegue absorver o impacto graças ao alto potencial de deformação plástica que possui e por conter o líquido sinovial, propriedade que auxilia na "lubrificação" articular.

Esse líquido “é rico em fibras de colágeno tipo 2 que são divididas em quatro camadas de células, denominadas condrócitos, que vão desde a superfície da articulação até o osso” detalha o ortopedista. A cartilagem também é fundamental para a formação e o crescimento ósseo. 

O que é colágeno?

O colágeno é uma proteína composta por milhares de aminoácidos, moléculas essenciais para a fabricação de cadeias de proteínas. Ele participa ativamente da construção e constituição dos ossos, músculos, cartilagens, cabelos e unhas. “O colágeno é a proteína mais abundante do corpo e funciona como uma espécie de tijolo na construção de diversos tecidos”, explica Carlos.

Ele representa cerca de 25% de toda a proteína existente em nosso corpo e sua função é dar sustentação às células, deixando-as firmes e juntas. A proteína está presente em tecidos conjuntivos, como tendões, dentes, veias, pele e também na camada córnea dos olhos. Só para se ter uma ideia, 75% da pele é composta por colágeno. 

Tipos de colágeno

Segundo um artigo publicado na revista científica Advanced Drug Delivery Reviews, existem mais de 20 tipos de colágeno encontrados no corpo, e cada um atua de maneira diferente. Conheça os principais:

Tipo 1

É o tipo que se apresenta em maior quantidade no corpo. Encontrado nos tendões, na cartilagem fibrosa e nos tecidos conjuntivos, o colágeno tipo 1 dá grande resistência aos tendões, melhora a saúde das juntas e promove a elasticidade da pele. Ele também é indicado para manter a saúde dos cabelos e das unhas.

Tipo 2

É o mais abundante nas cartilagens e existem alguns suplementos para aumentar sua produção. Sua forma é semelhante ao tipo 1, mas possui menor diâmetro. O colágeno tipo 2 ajuda na recomposição da cartilagem, podendo ser útil para prevenir e tratar a artrite reumatoide, por exemplo. 

Leia também o artigo (Como tratar a artrite e ganhar qualidade de vida) 

Colágeno hidrolisado

É um composto manipulado, extraído do osso e da cartilagem de animais, como aves e bovinos. Ele passa por um processo de hidrólise, ou seja, é quebrado em partículas menores e, a partir disso, é absorvido mais facilmente no intestino e melhor aproveitado pelo organismo. 

Pepto colágeno 

Também manipulado, esse tipo é extremamente hidrolisado, e chega aos peptídeos de colágeno com moléculas ainda menores e de absorção muito mais fácil. Vários estudos indicam que na forma de peptídeos ele tem seus benefícios potencializados.

Alimentação

Uma alimentação equilibrada é a melhor maneira de adquirir os nutrientes necessários para que as células cartilaginosas fabriquem o colágeno. Esses nutrientes estão presentes em proteínas de origem animal, como carne vermelha, frango, peixes, ovos, peito de peru, entre outras. De acordo com o especialista, a linhaça, frutas cítricas, gelatina, folhas verde-escuras e leguminosas são alimentos ricos em colágeno tipo 2.

Além disso, você pode (e deve) dar uma forcinha para que o organismo absorva bem essas proteínas e as converta em colágeno. Para isso, inclua na sua dieta as vitaminas A, C e E, encontradas na cenoura, laranja, limão e pepino.

Suplementação

A partir dos 35 anos, o corpo naturalmente diminui sua produção de colágeno. Para as mulheres, a menopausa representa outra grande perda na fabricação dessa proteína. Como os ovários deixam de liberar estrogênio, hormônio responsável por estimular a síntese do colágeno, há uma redução de 30% somente nos cinco primeiros anos pós-menopausa. 

É nesse momento que se deve compensar com suplemento alimentar. “O colágeno não hidrolisado é mais específico para fornecer suprimentos para formação de cartilagem”, afirma Carlos. As formas de

Prevenção

A idade indicada para começar a dar atenção às articulações varia. “A partir do momento em que o paciente apresentar sinais radiológicos de desgaste articular, podendo ser aos 20 anos, em uma osteoartrite pós-traumática, ou aos 60 por uma osteoartrite primária (causada pelo envelhecimento). 

Assuntos relacionados 

Fonte:

ortopedista carlos ferreira sc

Carlos Ferreira 

Ortopedista, pós-graduado em medicina esportiva, especializado em Cirurgia do joelho | Instagram: @drcarlosferreira 

Referências: Revista Saúde | Ibero Magistral | Natue

Por Sempre Bem

Comentários

Recomendamos

Colageno Dauf Natural 300g Colágeno Dauf Com 60 Cápsulas Ativday Colageno + Vitamina C Com 60 Capsulas Equaliv Colágeno Com 30 Sachês Ativday Cabelo E Unha Com 60 Capsulas

Cantinho da Bruna

Bruna Thedy mostra que uma produção não precisa de muito para fazer bonito.

Conheça