Aos domingos, 8h15 no

teste teste teste
Principais problemas causados pela hipertensão arterial Marcelo Leal
Saúde

Principais problemas causados pela hipertensão arterial

Aterosclerose, infarto e acidente vascular cerebral são algumas das complicações da pressão alta

Por Sempre Bem

A hipertensão arterial ou pressão alta é uma enfermidade que atinge um em cada quatro brasileiros adultos. Os dados são de levantamento realizado pelo Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL) em 2017. O dia 17 de maio é mundialmente dedicado ao combate desse mal, e o Sempre Bem te conta quais os principais problemas causados pela hipertensão.

Primeiro, é importante saber o que é e quais os efeitos da pressão elevada.  

O que é hipertensão?

A hipertensão é um problema cardiovascular que acontece quando o transporte do fluxo sanguíneo através do corpo é prejudicado de alguma forma. Os principais motivos para isso ocorrer são estreitamento ou obstrução das artérias. Com os espaços reduzidos para a passagem do sangue, o coração tem que empregar mais esforço para bombeá-lo, o que aumenta a pressão sanguínea.

Inicialmente, isso não causa maiores danos, mas, com o tempo e a repetição dos esforços, o corpo passa a responder em forma de doenças graves, decorrentes da hipertensão. Ou seja, as alterações no fluxo sanguíneo podem afetar de modo negativo outros órgãos e funções do corpo. Rins, coração e sistema nervoso central são os que mais sofrem as consequências da pressão alta.

Veja como reconhecer se sua pressão está alta no artigo (Quando a pressão é considerada alta?)

Confira agora uma lista com as principais consequências da hipertensão.

Aterosclerose

A aterosclerose é causada pela concentração de placas de gordura e outras substâncias nas paredes das artérias. Pode acontecer de essas gorduras se soltarem e entrarem na corrente sanguínea, alastrando-se pelo corpo e formando coágulos de sangue.

Há casos em que a doença não apresenta nenhum sintoma, mas os sinais da aterosclerose podem ser bem claros. Falta de ar e fadiga quando a pessoa faz algum esforço físico são alguns deles. Além disso, dores nas pernas, que melhoram com repouso, merecem a atenção de um médico. Esses sintomas são mais comuns em idosos, pessoas com diabetes e mulheres.

Ataque cardíaco

O ataque do coração ou infarto é uma das consequências mais graves do descontrole da pressão arterial. O ataque cardíaco acontece quando há interrupção da circulação sanguínea em uma parte do coração. Isso ocorre porque as artérias se endurecem e ficam mais estreitas, afetando o transporte do fluxo de sangue.

Primeiramente, o indivíduo sente uma dor no peito ou um desconforto que pode se estender para costas, ombro, pescoço ou maxilar. A sensação pode parecer com o incômodo de uma azia. Isso costuma vir acompanhado de outros sinais, como palidez, suor frio e falta de ar.

O que fazer

Se suspeitar de que uma pessoa está sendo vítima de um infarto, a primeira providência é chamar ajuda pelos serviços de urgência (ligue 192, 193 ou 190). O socorro rápido pode ser decisivo entre a vida e a morte nesses casos. Outra coisa que você pode fazer é impedir que a pessoa faça qualquer tipo de esforço e afrouxar as roupas dela.

Acidente Vascular Cerebral - AVC

Popularmente chamado de derrame, o acidente vascular cerebral é a principal causa de morte no Brasil. Em todo o mundo, ele é considerado a doença que mais provoca incapacidade - 70% das pessoas não conseguem voltar ao trabalho e 50% precisam de outras pessoas para as atividades do dia a dia.

O AVC ocorre quando há interrupção ou redução drástica no fornecimento de sangue para o cérebro, o que afeta a chegada de oxigênio e nutrientes nas células. Também pode acontecer de um vaso sanguíneo se romper, causando hemorragia cerebral. Esse tipo é chamado de acidente vascular cerebral hemorrágico e está mais relacionado à hipertensão arterial.

A pressão arterial afeta diretamente a circulação sanguínea para o cérebro, por isso pessoas hipertensas têm mais chances de desenvolver o problema. Os principais sintomas são fraqueza e perda de sensibilidade de um lado do corpo, perda de visão, dificuldade para falar e alterações motoras.

Você pode conferir mais sobre isso nesse Dossiê do AVC com dicas de especialistas

 

O que fazer

Os especialistas recomendam que, caso desconfie que alguém está tendo esse problema, faça o teste SAMU. O exame consiste em pedir para a pessoa realizar algumas ações simples. Aprenda!

Sorriso: peça para a pessoa dar um sorriso. Se a boca dela ficar torta, é sinal de AVC.

Abraço: a pessoa que está tendo um AVC tem dificuldade de levantar os dois braços.

Música: é difícil conseguir cantar, pois normalmente a fala fica embolada.

Urgente: se as tarefas acima não foram executadas pela pessoa, ligue imediatamente para o SAMU ou outros serviços de emergência.

Insuficiência cardíaca

A insuficiência cardíaca é outro problema causado pela hipertensão. Ela acontece por causa do esforço maior que o coração precisa fazer para bombear o sangue pelas artérias mais endurecidas e estreitas. Como afeta diretamente o músculo cardíaco, é considerada uma das principais causas de morte entre as pessoas com pressão alta.

Conforme esse transtorno crônico vai se desenvolvendo, o sangue pode ficar acumulado em outras parte do corpo, o que dificulta a oxigenação das células.

Os sintomas mais comuns são: fadiga, sensação de fraqueza, dificuldade para respirar, inflamação das extremidades, problemas para dormir, entre outros.

Diabetes

A diabetes é uma doença causada pela hipertensão ou a hipertensão causa diabetes? Na verdade, uma pode causar a outra.

Isso mesmo, os níveis de açúcar descontrolados afetam a saúde arterial, o fluxo sanguíneo e podem impedir a passagem do sangue para o coração. Por outro lado, a pressão alta afeta o metabolismo e pode diminuir a capacidade que o sangue tem de transformar os açúcares em fonte de energia.

Distúrbios nos rins

Os rins são órgãos que afetam e são afetados pela pressão elevada. Isso acontece porque coração e rins andam lado a lado, e tudo que agride os vasos sanguíneos do coração também atinge os rins. Funciona assim: a pressão alta afeta as artérias renais, ocorrendo prejuízo na capacidade excretora do órgão. Quando os rins falham em eliminar o volume excedente de substâncias do sangue, isso eleva ainda mais pressão arterial.

Como prevenir a pressão alta

Assim como ocorre com maioria dos problemas, a hipertensão pode ser prevenida. Para isso, mudanças no estilo de vida são necessárias. Com alimentação equilibrada, rica em nutrientes e pobres em sal, é possível se precaver e ainda controlar a pressão alta. Também é importante praticar atividade física e evitar bebida alcoólica.

Ah, não esqueça que é preciso medir a pressão pelo menos uma vez ao ano, mesmo que você não tenha diagnóstico de hipertensão.

Hipertensão no Brasil

Quando o assunto é pressão alta, cerca de 36 milhões de homens e mulheres no Brasil devem ficar atentos. A doença é considerada assintomática e o Ministério da Saúde estima que apenas 10% dos pacientes fazem acompanhamento adequado.

Segundo o estudo do VIGITEL, há maior incidência de diagnóstico de hipertensão arterial em mulheres (26,4%) do que em homens (21,7%). Além disso a doença tende a aumentar com a idade, atingindo cerca de 60,9% das pessoas com 65 anos ou mais.

 

Assuntos relacionados

A doença coronária: causa, sintomas e tratamento

Prevenção: o melhor remédio contra o AVC



Fonte: Ministério da Saúde | Minha Vida

Por Sempre Bem

Comentários

Cantinho da Bruna

Bruna Thedy mostra que uma produção não precisa de muito para fazer bonito.

Conheça