Aos domingos, 8h15 no

teste teste teste
Novembro Azul
Saúde

Novembro Azul

Mês de conscientização do câncer de próstata

Por Sempre Bem

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), o câncer de próstata é, no Brasil, o segundo mais comum entre homens, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Cerca de 28,6% da população masculina adquire esse tipo de câncer e, a cada 38 minutos, ele causa a morte de alguém. Os números são alarmantes, mas essa doença pode ser evitada. Por isso, o mês de novembro é anualmente repleto de campanhas a respeito do tema.


Em 2016, a Universidade de São Paulo (USP) divulgou uma pesquisa em que 40% dos homens entrevistados afirmaram ser “inaceitável” realizar o exame de toque com os urologistas. Esse tipo de preconceito é bastante comum em países em desenvolvimento e atrapalha o diagnóstico e o tratamento adequados de pessoas que estão com esse câncer. A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) afirma que aproximadamente 20% dos homens diagnosticados já estão com a doença em estágio avançado.


Com a campanha do Novembro Azul, espera-se que os homens prestem cada vez mais atenção aos seus cuidados com a saúde. Dessa forma, problemas como o câncer de próstata podem ser identificados mais cedo e tratados da forma correta.


Exames


Os exames que permitem diagnosticar o câncer são poucos e bastante simples, mas, se feitos em conjunto, podem oferecer um resultado bastante confiável.
O antígeno prostático específico (PSA) é uma enzima que permite rastrear e definir tumores em homens assintomáticos, ou seja, que não apresentem nenhum tipo de sintoma. O PSA também pode ser utilizado após o diagnóstico, para monitorar o câncer no paciente.


O exame de toque é ainda mais simples. Nele, o urologista toca o reto do paciente para identificar qualquer anormalidade; dura poucos segundos e é quase indolor. Junto com o PSA, é responsável por identificar até 80% dos casos de câncer de próstata.


Sintomas


Em seus primeiros estágios, o câncer de próstata pode não manifestar nenhum sintoma no paciente; isso pode acontecer apenas em fases mais avançadas. Posteriormente, os sinais que podem aparecer são:
• Necessidade de urinar com frequência;
• Dor ao urinar;
• Sangramento na urina ou sêmen;
• Dor nos ossos;
• Infecção ou insuficiência renal (nos casos mais graves).


Entre na onda do Novembro Azul e perca o seu preconceito visitando um urologista. 

Por Sempre Bem

Comentários

Cantinho da Bruna

Bruna Thedy mostra que uma produção não precisa de muito para fazer bonito.

Conheça