fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Hidratação, Nutrição e Reconstrução Capilar

Será que você sabe como cuidar do seu cabelo da maneira correta? Descubra agora na entrevista da nossa repórter Criz Campos com a Dra. Fábia Azambuja.

Para ter cabelos bonitos e cheios de vida, é importante saber se eles precisam de uma hidratação, nutrição ou até mesmo de uma reconstrução. Mas como a gente pode descobrir isso? Confira dicas no Sempre Bem de hoje!

Cronograma Capilar

Hidratação, nutrição ou reconstrução são as etapas do famoso cronograma capilar e esse cuidado deve ser feito de forma intercalada: em uma semana a hidratação, na seguinte nutrição e por último a reconstrução capilar.

Esse tratamento é indicado para todo tipo de cabelo, mas para quem tem cabelo liso é mais fácil hidratá-lo. “Todo mundo produz esse óleo naturalmente, porém nos cabelos lisos ele consegue chegar com mais facilidade até a ponta”, explica o hair stylist Clício Serafim.

Complementando o profissional a Fábia Azambuja, fisioterapeuta capilar, fala que pela própria estrutura de nascimento do fio, os cabelos cacheados não conseguem fazer com que o óleo desça pelo fio até as pontas devido a essa estrutura ser uma barreira.

Hidratação

A hidratação é uma etapa que nunca é demais, a gente pode repeti-la até duas vezes por semana. Esse procedimento vai fazer com que as cutículas fiquem mais fechadas, deixando o cabelo com aspecto mais macio e brilhoso. 

Para a dermatologista Lia Albuquerque, os ativos mais importantes nesse tipo de produto são óleo de jojoba, dexpantenol e glicerina. Isso é um procura constante, pois as pessoas querem ficar com cabelo brilhoso e bonito, que vai muito além da estética, deixando a pessoa com autoestima melhor e repercute em todas as outras coisas da vida.

Óleo no cabelo cacheado

Usar óleo no cabelo é um cuidado que se deve ter diariamente. Isso faz toda diferença para o cabelo cacheado, porque deixa o cacho mais modelado, o cabelo mais brilhoso, sedoso e com movimento. “Faz total diferença usar o óleo para finalizar qualquer procedimento no cabelo cacheado, pois serve também para modelar o cacho”, explica a fisioterapeuta capilar.

O ideal é colocar nas pontas, geralmente da orelha para baixo, e nunca na raiz do cabelo para não deixar o cabelo oleoso. A aplicação desse produto vai devolver o balanço e movimento do cabelo, vai reduzir frizz e proteger contra as agressões externas, químicas e físicas e todas as outras, que é o principal objetivo do óleo. 

Nutrição

Segundo Fábia Azambuja, geralmente o cabelo cacheado é o que mais precisa de nutrição, mas isso não quer dizer que um cabelo liso ondulado não precise. 

A nutrição pode ser feita com a umectação do fio por meio de óleos vegetais, como óleo de coco, de argan, de semente de uva, amêndoas doces.

Para fazer esse procedimento, basta livrar a raiz, passar o óleo mecha por mecha e deixar de 15 a 20 minutos no cabelo. É possível fazer antes da lavagem, como um pré-shampoo e pré-lavagem, não tem problema fazer com cabelo sujo; ou pode lavar o cabelo e com ele molhado colocar o óleo, depois volta para o banho e termina com um condicionador. 

Reconstrução

“Mesmo com nutrição não pode esquecer que a cada 15 ou 30 também é importante fazer uma reconstrução”, destaca Clício Serafim.

A maior parte do fio da haste capilar é composta por proteínas. “Quando a gente agride esse fio de tal forma que a cutícula, que é camada protetora, fique mais aberta, o fio perde proteínas, ficando mais frágil e quebradiço. A reconstrução funciona para repor essa proteína e deixar o fio com mais força”, ressalta Lia Albuquerque.

A base principal da reconstrução é a queratina, proteína que reconstitui o cabelo. Porém o excesso dela também pode levar à quebra do cabelo. Por isso, é essencial que passe pela avaliação de um profissional.

Teste de porosidade

Existe um teste que ajuda a saber como é que está o cabelo: é o teste de porosidade que usa copo de água e fio de cabelo na mão. É simples! Basta pegar um fio de cabelo, colocar no copo com água e observar de 1 a 2 minutos. 

  • Se o fio boiar, precisa de hidratação
  • Se o fio ficar no meio da água, precisa de nutrição
  • Se o fio afundar, precisa de reconstrução

Seguindo essas etapas dá para fazer um cronograma direito e ter um cabelo mais saudável. 

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 13 de outubro de 2019.