fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Uma Doença Chamada Obesidade: como cuidar e controlar

A obesidade é um problema grave na sociedade. Segundo o Ministério da Saúde, mais da metade da população brasileira está acima do peso. Além disso, o problema aumentou entre as mulheres. Confira na matéria da nossa repórter, Criz Campos!

Mais da metade da população brasileira está acima do peso. De acordo com o Ministério da Saúde, houve um aumento de 67,8% do número de obesos nos últimos 13 anos. Só no ano passado, a obesidade maior ficou entre adultos dos 25 aos 34 anos de idade. As mulheres tiveram maior índice com 20,7%.

O que é obesidade?

Para a endocrinologista, Ana Flávia Torquato, a obesidade é uma doença crônica e grande epidemia mundial. Não é só questão de força de vontade, ela merece ser tratada com respeito.

Como calcular o IMC

Para saber se estamos acima do peso ou com obesidade, é só fazer o cálculo do IMC. Basta pegar o peso e dividir pela altura ao quadrado. Se o valor der entre 25 e 30 considera-se na faixa do sobrepeso; acima de 30 já é obesidade.

A técnica em enfermagem Janete Sousa descobriu que estava obesa quando foi ao médico, que fez o cálculo e disse a ela que estava obesa. “Me assustei muito, pois eu só achava que estava acima do peso”, conta.

Circunferência abdominal

Além do cálculo do IMC, outra medida muito importante é a circunferência abdominal, que se refere ao local da gordura localizada. “A pessoa pode medir a circunferência abdominal em casa. O valor deve ser menor do que a metade da altura", fala a especialista. Se estiver na região intra-abdominal, a gordura visceral é mais perigosa e está associada a problemas metabólicos. 

Doenças associadas à obesidade

Quanto maior o grau de obesidade, menor a expectativa de vida esperada para aquela pessoa, porque aumenta o risco de várias doenças, como doenças do coração, infarto agudo do miocárdio, AVC, hipertensão arterial, dislipidemias (problemas de colesterol).

Mais de dez tipos de câncer já foram associados ao aumento de risco na presença da obesidade. Além disso, aumentam problemas, como refluxo gastroesofágico, risco de artrose, dores articulares e lombares e mal-estar da pessoa por ter aquela condição.

Janete fala que não se via como uma pessoa normal, uma vez que todo mundo a olhava como uma pessoa que ia comer tudo numa festa ou ficar ‘entalada’ em uma catraca. Também sofreu muito preconceito por conta da obesidade e resolveu procurar uma nutricionista, que a ajudou a mudar seu estilo de vida e ter mais saúde.

Acompanhamento nutricional

“Procurar a ajuda de um nutricionista é fundamental porque o paciente precisa de um acompanhamento de perto, além de incluir alimentos que são saudáveis e específicos para ele, sem perder os nutrientes necessários”, aborda Grace Bezerra, nutricionista.

É importante ficar de olho na função intestinal, porque se o intestino do paciente for constipado, fica mais difícil ainda dele emagrecer. Alimentos ricos em fibra, água e atividade física podem ajudar essas pessoas a prevenirem a obesidade.

Controle de Obesidade no Clinic Farma

Para ajudar as pessoas no controle da obesidade, as Farmácias Pague Menos têm um serviço exclusivo e personalizado no Clinic Farma.

De acordo com a farmacêutica Aline Maia, existe um programa de perda de peso, onde é feito o acompanhamento desses pacientes por meio de avaliação antropométrica, peso, altura e avaliação da circunferência abdominal.

Temos também o exame de bioimpedância, que é uma avaliação corporal detalhada que vai mostrar todos os parâmetros de gordura visceral, gordura corporal, massa muscular e a idade corporal.

Juntamente com isso, há a avaliação e o acompanhamento de parâmetros fisiológicos, como a glicemia capilar e hipertensão arterial, para verificar os possíveis riscos associados à obesidade.

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 6 de outubro de 2019.