fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Pré-Menopausa e Menopausa: como garantir saúde e bem-estar

Existe um momento na vida da mulher que os períodos menstruais cessam de forma permanente. E a nossa repórter, Ladinne Campi, preparou uma matéria incrível sobre a menopausa. Confira!

Aos 57 anos, Marta Aurélia segue trabalhando como atriz e cantora. Foi com a ajuda da arte que ela tirou a menopausa de letra. Hoje, você vai saber uma pouco da sua história e sobre a menopausa.

Com quantos anos os primeiros sintomas da menopausa começaram a aparecer?

De acordo com Marta Aurélia foi depois dos 50 anos. Até então, ela não tinha nenhum sinal porque fazia regularmente os exames ginecológicos, preventivos, dentre outros. Ela revela que começou a sentir todos os sintomas clássicos, como calores, ressecamento da pele, tristeza, depressão.

Menopausa

A mulher divide a sua fase hormonal em três pontos: infância, vida adulta e climatério (pré e pós-menopausa). “Um período maior, ou igual ou maior do que 12 meses sem o ciclo menstrual significa que a mulher está na menopausa”, ressalta Rafael Cisne, neurocientista.

A partir daí, a mulher viveu a pré-menopausa, marcada por diversas alterações hormonais, e agora ela está na menopausa, em que todos os hormônios têm um decréscimo menor.

Sinais

Todos os sinais que têm características de ausência e da redução paulatina dos hormônios dessa produção hormonal vindo do ovário da mulher, são caracterizados como sintomas de climatéricos ou de pré-menopausa.

“Os sintomas mais frequentes entre as mulheres vão ser: redução da libido e do desejo sexual, diminuição da lubrificação genital, aumento dos distúrbios do sono e da ansiedade, depressão, calores (fogachos) súbitos e fadiga”, pontua Rayane Pinheiro, ginecologista.

Ou seja, todos esses sintomas vão caracterizar alguns indícios junto com a questão menstrual, onde essa mulher está finalizando a vida reprodutiva e entrando no período do climatério.

Benefícios da prática de atividade física

Quando a mulher passa a praticar atividade física, vai ter um maior depósito de cálcio nos ossos que é extremamente importante para essa fase, porque a osteoporose vai acontecer em 40% das mulheres que entrarem na menopausa. Para o neurocientista, a atividade física ao sol é o mais indicado para mulheres que estão nesse período.

Suplementação

Ingesta de cálcio, tanto suplementar como na dieta, é fundamental para evitar perda de massa óssea. “As mulheres que são intolerantes à lactose precisam de suplementação. Já as que não são, precisam aumentar as porções de leite e derivados da sua dieta, para ter um aporte de cálcio suficiente para os ossos”, conta a ginecologista.

Você certamente vivenciará essa fase, assim como todas as outras fases da vida da mulher, de forma positiva e aceitando algumas transformações que não podem ser mudadas e que podem ser melhoradas, tendo autocuidado e trabalhando a nosso favor.

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 6 de outubro de 2019.