fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Longevidade e Vitalidade com Qualidade de Vida

Longevidade

Os brasileiros estão vivendo 30 anos a mais do que eles viviam em 1940. Naquele ano, a expectativa de vida era de 45,5 anos. Já para quem nasceu em 2016, a estimativa de vida deu um salto para quase 76 anos, segundo dados do IBGE. Mas será que a gente está vivendo com qualidade? E como obter mais longevidade com saúde?

É exatamente sobre isso que você vai entender um pouco mais nessa matéria do Sempre Bem.

Qualidade de vida

“Qualidade de vida é conseguir envelhecer de forma saudável. Ter energia, disposição, bom humor, saúde e boa imunidade é o mais importante. As pessoas pouco se preocupam com a qualidade de vida e acabam gastando mais no final de vida com as doenças”, explica a nutróloga Maryna Landim.

Antigamente, as pessoas viviam menos, mas elas tinham mais qualidade de vida, e era outro ritmo. Com a modernização, ficou mais fácil se alimentar do alimento industrializado que está pronto e se hidratar com o refrigerante que está mais disponível.

Atualmente, o trabalho tornou o tempo escasso, principalmente para cuidar do corpo, da mente, se alimentar e dormir melhor. Isso tudo influencia na qualidade de vida.

Dicas para envelhecer com qualidade de vida

Para envelhecer com qualidade de vida, a nutróloga fala que:

  • Ter saúde física, mental e espiritual é importante para o equilíbrio geral e para a qualidade de vida. Então, nutrir e transmitir bons sentimentos é fundamental para ter saúde.
  • Sobre a alimentação, o ideal é comer mais alimentos naturais e alimentos orgânicos livres de agrotóxicos.
  • A água também é fundamental, pois cerca de 69% do corpo é formado por ela. É preciso se hidratar e se preocupar com a qualidade da água.
  • Atividades físicas são indicadas para movimentar.
  • Ter saúde mental. Sorria, pois as células estão pedindo sinais para mente de como elas devem funcionar. Se a gente mandar sinais de positividade, de boas energias, de bons fluidos e de sorriso, as células começam a funcionar de forma mais equilibrada.
  • A música é importante para as pessoas produzirem neurotransmissores cerebrais e também intestinais. Músicas mais calmas, tranquilas, orientais, clássicas, para relaxar e sons do universo são ideais.
  • Ter uma boa qualidade de sono é importante para produzir os hormônios e reparar o corpo. É essencial evitar o uso de celular pelo menos uma hora antes de dormir e desligar todas as luzes do quarto, porque elas bloqueiam a produção de melatonina durante a noite.
  • Caso siga todos os itens acima, é primordial manter rotina para que consiga acordar cedo para tornar o dia produtivo, consiga ter níveis normais de cortisol, de testosterona, de hormônio tireoidiano, de melatonina e de todas as vitaminas que dependem também do equilíbrio hormonal.

Suplementação e Vitaminas

Em relação à suplementação e às vitaminas, Maryna Landim ressalta que existem algumas vitaminas que são primordiais para o corpo, como a vitamina D, proveniente do sol, e o magnésio que ajuda na formação de ossos e no funcionamento muscular. O ômega 3 também é importante por ser um dos anti-inflamatórios mais potentes. Além de todas essas dicas, é preciso cuidar do intestino e manter os lactobacillus e os probióticos em dia.

Assuntos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 22 de setembro de 2019.