fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Alergias de Primavera: aprenda a se prevenir

Chegou a hora de dar boas-vindas à primavera e às cores dessa estação. Só tem um probleminha, assim como é a fase das flores, é também a fase do pólen, da umidade, e das altas temperaturas. Quer saber as consequências disso? Então, se liga aqui.

Alergias de primavera

Dentro de uma semana, a gente vai dar adeus ao inverno e as boas-vindas à primavera, que chega trazendo muita cor e muitas flores para esta temporada de 2019. Mas é também nessa estação que ocorrem muitos casos de alergia.

Para a otorrinolaringologista Emmanuelle Macêdo, “assim como a primavera é a fase das flores, também é a fase do pólen, que é prejudicial para as vias respiratórias e até para os olhos. Além disso, com o aumento da temperatura e da umidade, há uma proliferação maior de fungos, presença de mofo e aumento dos ácaros”.

Principais alergias

As principais alergias dessa época são as das vias respiratórias superiores, como rinite, sinusite, resfriado e conjuntivite.

Prevenção

As melhores maneiras de se prevenir das alergias nessa época do ano são:

  • Evitar frequentar jardins e locais com árvores: se o pólen é o principal causador dos sintomas das alergias na primavera, o ideal é evitar parques e locais com um aglomerado de flores, principalmente ao amanhecer e ao entardecer, períodos em que existem mais ventos.
  • Usar óculos de sol: para evitar que haja o contato do pólen com o olho e o surgimento da conjuntivite primaveril.
  • Evitar secar roupa ao ar livre: se a roupa fica ao ar livre, venta e ela fica impregnada de pólen. 

Segundo a otorrinolaringologista, existem outras medidas de prevenção das alergias: encapar tanto os colchões como os travesseiros com capas antiácaro e antimofo, e não abrir as portas e janelas da casa por causa do pólen.

Se for para escolher entre ar-condicionado e ventilador, o ideal é o primeiro. Procure deixar a temperatura ambiente a maior parte do dia, principalmente naqueles horários onde tem mais vento (no começo da manhã e no final da tarde). Com os filtros limpos, o aparelho também vai reter as partículas de pólen.

Complicações

A alergia pode se tornar algo grave e ter complicações. "A rinite, por exemplo, é uma inflamação que pode virar uma sinusite que já é infecção. A asma também pode acontecer na primavera. A conjuntivite não deixa de ser um caso grave, porque é uma das doenças mais comuns, que causa muito absenteísmo no trabalho", explica Emmanuelle Macêdo.

Como ter qualidade de vida na primavera

É possível ter qualidade de vida em todas as estações do ano mesmo sendo alérgico. As medidas de higiene do lar são as mais importantes e não é todo mundo que está disposto a fazer, como: não varrer casa, e sim colocar o pano úmido em todos os ambientes.

Embora existam medidas preventivas, há situações em que é preciso ir ao médico para que elas não se tornem mais graves. Em casos em que o paciente se preveniu e mesmo assim continuou com muitos sintomas, o indicado é procurar o médico.

Agora é só ter cuidado para manter as alergias bem longe nessa primavera.

Assuntos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 15 de setembro de 2019.