fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Açúcar e Envelhecimento da Pele

Quem resiste a uma mesa recheada de comidas gostosas? Praticamente ninguém. Mas é preciso estar atento aos efeitos que o consumo do açúcar podem causar na nossa pele, muitas vezes ele acelera o envelhecimento. Quer saber mais? Confira a matéria.

Açúcar e envelhecimento da pele

Você resistiria a uma mesa cheia de doces? O que pouca gente sabe é que essas delícias podem prejudicar o maior órgão do corpo: a pele.

“O açúcar em excesso vai justamente fazer com que o corpo produza mais insulina. Essa reação nem sempre o corpo consegue absorver, pois é uma quantidade muito grande de açúcar”, explica o nutricionista Sandoval Albuquerque.

Glicação

É preciso observar o índice glicêmico dos alimentos, que é justamente a velocidade com que esse açúcar cai na corrente sanguínea. Todas essas reações, muitas vezes, fazem com que o corpo produza partículas reativas e radicais livres que realizam o processo de glicação.

“Uma dieta hipercalórica e hiperglicêmica vão acarretar esse processo de glicação, que é a ligação da glicose e do açúcar nas fibras de colágeno e elastina, prejudicando a tonicidade e elasticidade da pele”, conta a dermatologista Patricia Brasil.

Muita gente acha que o açúcar está presente apenas nos doces, mas não é bem assim. De acordo com o nutricionista, “na realidade, a gente precisa pensar que os açúcares são os carboidratos. Os refinados são aqueles carboidratos farináceos e industrializados que realmente prejudicam o organismo”.

Pele saudável X Intestino funcionando

Agora é importante lembrar que para ter uma pele saudável também é preciso ter intestino regulado. “50% de uma pele saudável é proveniente de um intestino que está funcionando”, comenta o nutricionista.

Os alimentos muito ricos em açúcares são repletos de corantes, aditivos químicos que são uma bomba para o intestino. “Eles agridem a absorção de ômegas, vitaminas, complexo B, biotina, ácido pantotênico e zinco, que vêm dos alimentos”, afirma Sandoval Albuquerque.

Se o intestino da pessoa não tiver funcionando e absorvendo essas substâncias, elas não vão parar na célula da pele.

Alimentação Saudável e Pele bonita

Segundo Sandoval Albuquerque, uma pele irritada, frágil, quebradiça, seca, oleosa, inflamada, com rugas, retenção de líquido e com aqueles bolsões e olheiras, são um reflexo da alimentação dos pacientes. Para ter uma alimentação saudável e a pele bonita, é ideal evitar açúcar e conservantes, ter uma ingesta hídrica bem satisfatória e consumir frutas e verduras.

Conforme Patricia Brasil, com o consumo exagerado de açúcar, a pele perde a tonicidade e envelhece, sendo necessário usar substâncias que combatem essa glicação. Além da redução do açúcar na dieta e uma alimentação equilibrada, é recomendado o uso de substâncias antioxidantes e antiglicantes, que vão impedir que o açúcar se ligue às fibras de colágeno e elastina da pele.

“Dentre os antioxidantes existem a luteína, o picnogenol e a vitamina C, além da vitamina E que é o resveratrol. Todas essas substâncias podem a auxiliar no combate ao envelhecimento”, afirma a dermatologista.

É fundamental fazer o acompanhamento com o dermatologista que vai indicar o tratamento indicado para o seu tipo de pele.

Matéria originalmente veiculada no programa de 8 de setembro de 2019.