fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Intestino Preguiçoso

A Dra. Soraya Morly, que é nutricionista, explicou as causas da prisão de ventre e ainda apresentou as soluções e alternativas que podem ajudar com o problema. Confira!

Intestino preguiçoso

Algumas pessoas chegam a ficar dois ou mais dias sem ir ao banheiro e se questionam o que fazer para que o intestino funcione normalmente. Isso pode ser chamado de intestino preso ou prisão de ventre.

Quando uma pessoa passa a partir de cinco dias sem ir ao banheiro, já é considerado a prisão de ventre. Na verdade, três dias já é um alerta.

Disbiose

Segundo a nutricionista Soraya Morly, para tratar esse problema é preciso fazer uma triagem. A partir dela, é possível saber mais ou menos se a pessoa tem disbiose, um desequilíbrio no intestino que gira em torno de algumas bactérias benéficas e maléficas.

Muitas vezes, quando a disbiose está instalada, podem surgir sintomas, como queda de cabelo, unha quebradiça e oleosidade da pele com o aparecimento de espinhas. Por isso, é preciso estar em alerta para ver se você tem o problema.

Sintomas relacionados à parte gastrointestinal, como azia, gastrite, refluxo, gases, dor abdominal, estufamento e língua esbranquiçada são indícios de que as bactérias não estão em equilíbrio no intestino.

Caso a pessoa não tenha disbiose, outros fatores que podem causar a prisão de ventre são comer frituras, não beber água, consumir grãos e fibras em excesso, e uma má alimentação rica em alimentos refinados, integrais e doces.

Prisão de ventre

A prisão de ventre pode causar inúmeros prejuízos para a saúde, mas o que incomoda as pessoas é a indisposição e alteração de humor devido à má absorção da serotonina no intestino.

Essa doença também pode ser causada pelo sistema emocional, principalmente, quando se está nervoso, ansioso ou mesmo fora de casa. Ou seja, a parte comportamental e os sentimentos mandam muito no intestino e estômago.

Por isso, a mulher tem mais prisão de ventre do que o homem devido aos hormônios e principalmente quando está na TPM.

Tratamento com probióticos

O tratamento da prisão de ventre pode ser feito por meio de probióticos, por exemplo, kefir e kombucha, que são naturais. Também é possível tê-los liofilizados, que são feitos normalmente em farmácias de manipulação.

O kefir pode ser adicionado a vitaminas, sucos e sopas. Já o kombucha é uma fermentação do chá-verde e do chá-preto que ajuda na flora intestinal.

É interessante estabelecer alguns hábitos para evitar a prisão de ventre, como a utilização de alimentos probióticos e o consumo não exagerado de alimentos com fibras.

Além disso, é preciso ter disponibilidade para ir ao banheiro pela manhã ou à noite, pois, na maioria dos casos, o fato de estar fora de casa incomoda as pessoas, que acabam não indo ao banheiro e isso pode gerar a prisão de ventre.

 

Matéria originalmente veiculada no programa de 25 de agosto de 2019.