fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Os Filhos dos Caras: Música De Pai Para Filho

Os músicos Simoninha, Max Viana e Léo Maia falaram sobre o relacionamento e aprendizados que adquiriram com seus pais, Wilson Simonal, Djavan e Tim Maia, respectivamente. Confira a entrevista!

Para deixar este Dia dos Pais mais especial, o Sempre Bem foi conversar com Os Filhos dos Caras, três herdeiros de grandes nomes da música brasileira: Simoninha, Léo Maia e Max Viana, que montaram uma banda para homenagear seus respectivos pais: Simonal, Tim Maia e Djavan.

Os Filhos dos Caras falaram sobre os pais e sobre tudo o que aprenderam com eles. Confira!

Sempre Bem: Como surgiu a ideia da junção de vocês?

Simoninha: Foi de uma forma muito espontânea, porque a gente foi chamado para fazer um show em Salvador, no Teatro Castro Alves, para encerrar um festival da cidade, pois eles queriam um evento diferente. Eu, o Jair Oliveira e o Léo Maia acabamos montando um show com os três no palco e fazendo uma homenagem aos nossos pais. 

SB: Como é para vocês sentir que seus pais são tão amados?

Max Viana: Na verdade, essa é uma pergunta recorrente, pois todo mundo tem essa curiosidade. Eu não sei como é que é não ter um pai famoso, não ter um pai que as pessoas gostam muito e cuja obra faz parte da vida das pessoas. 

Então você cresce com essa coisa diferente, por exemplo, você está nos lugares e se acostuma a dividir o seu pai com pessoas que não conhece. Ao mesmo tempo, tem a coisa do orgulho e da felicidade de você poder vivenciar isso, pois é muito carinho que as pessoas têm pelos seus artistas. 

Mas como tudo na vida tende a ser equilibrado, tem um lado ruim, por exemplo, eu não tive meu pai em várias festas de aniversário e em várias coisas devido à correria da vida do artista ser muito grande. Isso até me fez, como pai, avaliar o caminho que eu gostaria de fazer de uma maneira diferente. 

Eu trabalhei muitos anos com meu pai e deixei de tocar com ele quando percebi que se eu não me organizasse, os meus filhos não iam me ter em várias datas que para eles eram importantes, assim como eu não tive o meu pai.

SB: O que vocês trazem da educação que viveram com os pais para educar os filhos de vocês hoje?

Léo Maia: O meu pai me deu uma educação fundamental e maravilhosa com muito amor e carinho. Eu aprendi com meu pai sobre verdade, em que ele falava muito para mim: “me dê a sua pior verdade, porque a sua melhor mentira vai te deixar sozinho”. 

Simoninha: Aprendi muitas coisas com meu pai. A relação de amor com o que você faz é fundamental, e o mais importante é a qualidade do amor. 

A vida dele foi uma loucura, muitas vezes, da não presença física, mas a quantidade e os momentos que ele teve e estava são carregados de amor e de intensidade. Essa é a grande lição: a qualidade.

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 11 de agosto de 2019.