fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Alergias de Inverno: Saiba as Causas e Como Prevenir

O inverno chegou, as temperaturas caem, e isso também aumenta nossa chance de ter alergia respiratória. Pensando nisso, o Sempre Bem trouxe a dra. Paula Albuquerque, especialista em alergias, que veio explicar pra gente como tudo acontece nesse período.

Segundo a alergologista Paula Albuquerque, “o paciente que é alérgico tem uma predisposição genética para ser alérgico e, a depender do estímulo ambiental, ele vai apresentar alguns sintomas, como espirros, coriza, coceira no nariz e broncoespasmo”.

No inverno, as quedas de temperaturas vão gerar um resfriamento das vias aéreas, estimulando o broncoespasmo, que gera essa informação nasal e das vias aéreas inferiores.

Gatilhos para ações alérgicas

Como nessa estação as pessoas usam roupas mais pesadas, feitas de lã, isso acaba desencadeando uma alergia, “porque essas vestimentas ficam fechadas e guardadas em ambientes que não têm exposição à ventilação, e isso acumula ácaros e fungos que são excelentes gatilhos para ações alérgicas”, salienta a alergologista.

Veja também como a limpeza da casa interfere (Mantendo A Casa Limpa No Inverno)

Os ácaros estão muito presentes, principalmente, no quarto. Na cama, por exemplo, o travesseiro e o colchão são ideais para o seu acúmulo. Segundo Paula, os ácaros são bichinhos da família dos artrópodes, que se acumulam em travesseiros, tapetes e pelúcias. Ao entrar em contato, a pessoa que tem predisposição vai apresentar crises.

Durante o inverno, essa situação muda de alguma maneira, porque com exposição solar o ácaro é destruído. “O ideal é colocar travesseiro e colchão pelo menos uma vez por semana para levar; e arejar o ambiente, porque o ácaro gosta de lugar fechado e úmido, que é o ambiente do inverno”, ressalta a especialista.

Alergias x gripes e resfriados

As alergias são desencadeadas pelos alérgenos. O corpo encara algo do ambiente, que não nos faz bem, como um invasor. Já gripes e resfriados são causados por patógenos, principalmente, os vírus que são invasores do corpo. Então, o sistema imunológico reconhece o invasor e nos defende.

Leia também (Asma: o que pode influenciar uma crise?)

Na alergia, o sistema imunológico encara o alérgeno como invasor e é por isso que os sintomas se assemelham. Mas nas gripes e resfriados, a resposta imunológica é importante, principalmente, na gripe e os sintomas mais sistêmicos são dor no corpo, dor de cabeça, dor nos olhos, mal-estar e perda de apetite.

Prevenção

Para se prevenir das crises alérgicas, o controle ambiental é superimportante. Pacientes que têm alergia precisam fazer o tratamento com medicamentos; manter a casa limpa e arejada; lavar com frequência fronhas, lençóis, mantas e roupas de frio e ter o acompanhamento com o alergologista para evitar esse problema.

Confira a reportagem (Saúde no Inverno: Cuidados Para Melhorar A Imunidade)

De acordo com a médica, o mais importante é que a pessoa alérgica controle e cuide para não aumentar essa predisposição que ela já tem naturalmente por uma infecção; e evitar aglomerados e ambientes fechados que são muito comuns no inverno.

"Por causa das temperaturas mais baixas, se costuma ficar em ambientes muito fechados e, às vezes, se encontra uma pessoa gripada. Se você é alérgico e não está cuidando da sua alergia, isso facilita a contaminação com esse vírus e o desenvolvimento de um quadro gripal, desencadeando sua alergia", afirma Paula.

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 23 de junho de 2019.