fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Dor do parto: Qual A Função Dela No Organismo?

A dor do parto é algo temido por muitas mulheres, mas você sabia que ela é uma aliada no momento do nascimento do bebê? Pois é! Conversamos sobre isso com a Lilian Sério, ginecologista, que nos explicou de que forma essa dor excruciante é na verdade essencial para as mamães.

Contrações do parto

Para Lilian Sério, ginecologista, a dor do parto acontece quando o útero começa a ter as contrações para tentar expulsar o bebê. Ou seja, o órgão precisa apertar para empurrar o bebê, cuja cabeça vai formando a dilatação do colo do útero. Ao mesmo tempo, os ossos da bacia se dilatam para alargar o quadril e para o bebê poder passar.

Importância da dor

Muitas mulheres sentem dor intensa na barriga e outras sentem na coluna. A dor é importante para o nascimento porque “o trabalho de parto chega a ser um trabalho mecânico, onde as contrações empurram o bebê para baixo, e ele força tanto o colo do útero quanto a bacia”, comenta a ginecologista.

Rompimento da bolsa

O ideal é que a bolsa estoure quando o bebê estiver bem encaixado, com a cabeça embaixo e perto de sair, que seria em torno de sete ou oito centímetros de dilatação. “A bolsa faz uma proteção hídrica que atua como um amortecedor. Quando ela estoura, espera-se que a mulher sinta mais dor do que o comum”, salienta a médica.

Existem mulheres que não sentem nada quando a bolsa estoura. No entanto, quando começam as contrações, elas vão sentir mais dor, porque a cabeça do bebê é um osso que vai empurrar o osso da bacia.

Parto humanizado

Para a mulher que deseja amenizar a dor sem atrapalhar o trabalho de parto, há diversas alternativas, como o parto humanizado. Nele, a grávida procura a melhor posição para sentir a dor. “Banho com água quente, ficar sentada na bola de pilates fazendo massagem no períneo e na bacia… quem escolhe o melhor jeito é a mulher”, conta Lilian Sério.

Anestesia

Não existe um remédio para diminuir a dor, mas existe uma anestesia, chamada de analgesia de parto, que seria uma anestesia comparada à cesárea, só que com uma dose bem menor.

“Se a dose for forte, vai acabar com o trabalho de parto e a mulher não vai sentir as contrações. Se tiver longe do expulsivo, a anestesia forte não vai ser tão ruim. Mas se fizer essa anestesia na hora da expulsão do bebê vai ser ruim, pois será preciso fazer uma força para ajudar no parto”, conta Lilian. Com isso, a mulher perde a sensação da dor e não faz a força.

Quando acontece o parto induzido a dor é maior? 

Conforme a ginecologista, o parto induzido é aquele que usa medicação, porque a mulher não sente dor e, por algum motivo, está com pouco líquido, pressão alta e o bebê já está com tempo para nascer. Por isso, são usadas medicações para estimular essas contrações.

Normalmente, pelo fato de a gestante usar uma medicação, as dores vão ser mais fortes e intensas, dificultando o controle porque já fez a medicação, às vezes, em comprimido. Quando a medicação é feita na veia, fica mais fácil de diminuir a dosagem.

É importante dizer que não precisa ter medo da dor do parto, pois é uma dor que passa após o processo.

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 2 de junho de 2019.