fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Os Principais Métodos Para Engravidar

Agora o Sempre Bem vai falar sobre reprodução humana, dando destaque a um assunto que é o sonho de muitos casais: a gravidez. Quando esse desejo de engravidar, por alguma razão, não é possível de ser realizado pelo método natural que é a relação sexual, existem também outros métodos.

Por isso, estamos recebendo a Lilian Serio que é ginecologista especializada em reprodução humana para tirar todas as dúvidas sobre os métodos para engravidar. Confira!

Coito programado

Nesse método, a mulher ovula espontaneamente, mas é feito um estímulo da ovulação com medicações. “Ela vai ter relação em casa, volta depois para o médico ver se ovulou e espera o atraso menstrual ou não”, esclarece a ginecologista.

Inseminação intrauterina

Na inseminação ocorre basicamente o mesmo estímulo da ovulação de um coito programado, às vezes, com um pouco mais medicação. Para Lilian, isso é feito a fim de que essa mulher ovule mais de três ou quatro óvulos, para aumentar a chance dela engravidar. 

Quando esses óvulos tiverem um tamanho bom, é dada uma injeção e depois de 36 horas a mulher vai ovular. Quatro horas após a ovulação, se faz a inseminação.

Fertilização in vitro 

Conforme a especialista em reprodução humana, é o método mais famoso e funciona por meio da indução da ovulação, só que dessa vez com muita medicação, para que essa mulher produza o máximo de óvulos que conseguir.

Antes do processo de ovulação, é preciso aspirar esses óvulos para juntá-los com um espermatozoide no laboratório. “Nesse mesmo dia que se coleta o óvulo, o marido coleta o sêmen para fazer o embrião no laboratório”, descreve Lilian.

Os embriões que se formarem depois de 3 a 5 dias, dependendo de cada situação, são transferidos para dentro do útero da mulher.

Doação de óvulos

Esse método para engravidar fica restrito aos casos em que a paciente está na menopausa, tenta o tratamento sem obter nenhum óvulo ou obtém óvulos de má qualidade que não formam embriões. 

Para a ginecologista, a doação de óvulos beneficia mulheres mais velhas ou que já estão na menopausa precoce. Por meio desse método, pega-se óvulos doados de uma mulher mais jovem (até 35 anos de idade) e desconhecida.

Congelamento de óvulos

Uma coisa que está bem na moda e que as mulheres estão fazendo bastante, é congelar os óvulos. “É praticamente o mesmo tratamento da fertilização, em que se estimula os óvulos com as medicações. Quando eles estão em tamanho bom, se aspira e deixa congelado o que não vai utilizar naquele momento”, ressalta a médica.

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 10 de fevereiro de 2019.