fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Qual o método contraceptivo mais utilizado?

Falando em contraceptivos, o Sempre Bem foi às ruas para saber quais são os métodos mais utilizados na atualidade. Confira!

Silvana Alves

A coordenadora de eventos Silvana Alves conta que começou usando o anticoncepcional em comprimido, porém não se adaptou a ele, teve vários efeitos colaterais e, consequentemente, parou de usá-lo. 

Depois recebeu indicações de outros medicamentos, mas preferiu adotar um método mais natural, como camisinha e tabelinha. Assim, se sente mais confortável e com o organismo mais tranquilo.

Carolina Borges

Diferente da coordenadora de eventos, a aeromoça Carolina Borges optou por utilizar o anticoncepcional, porque “é mais fácil de carregar na bolsa aonde quer que eu vá, e sempre coloco o despertador para me lembrar o horário em que devo tomá-lo”, fala. Como não tem tempo de ir ao ginecologista e devido à facilidade, esse método é perfeito para ela.

Renata Farias

A servidora pública Renata Farias também aderiu ao uso das pílulas anticoncepcionais, pois foi o método com o qual ela mais se identificou por conta da segurança e sensação de conforto. “Não me sentia segura com as injeções e o anel vaginal era desconfortável”, explica.

Flávia Aragão

A pílula anticoncepcional é a queridinha das mulheres, e isso não foi diferente com a Flávia Aragão, que é microempreendedora. Para ela, esse método é o mais seguro, além de fazer bem à sua pele. 

Alia Al Houch

“Eu tomei comprimidos anticoncepcionais por cinco anos e nunca me adaptei. O fato de ter que tomar um comprimido todos os dias no horário fixo, realmente me incomodava, além de me dar fortes enxaquecas. Isso ocorria em momentos de TPM e quando ia trocar a cartela”, revela Alia Al Houch, dentista.

Com o intuito de solucionar esse problema, Alia procurou sua médica para indicar um método contraceptivo que fosse melhor, e o DIU foi o escolhido. “Já uso há um ano e não tenho nada a reclamar. Por meio do DIU, tenho a garantia de não engravidar”, comenta. 

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 10 de fevereiro de 2019.