fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Mitos e verdades sobre contraceptivos

A gama de métodos contraceptivos é enorme. Por isso, o Sempre Bem vai desvendar agora alguns mitos e verdades sobre esse assunto com o ginecologista André Nóbrega. 

As pílulas provocam acne e mais pelos no corpo? 

MITO! Na verdade é o contrário, pois “em muitos casos, as pílulas ajudam a melhorar a questão da acne e oleosidade”, explica o especialista.

O contraceptivo oral pode dificultar a gravidez?

MITO! Atualmente, existem doenças que dificultam a fertilidade, como a endometriose. De acordo com André, uma das maneiras de se tratar a endometriose é por meio do contraceptivo anticoncepcional. 

Veja também (Infertilidade masculina e feminina)

O DIU só pode ser usado por quem já engravidou? 

MITO! Como os DIUs evoluíram bastante, o modelo de cobre que é utilizado há algumas décadas sofreu alterações. Hoje, existe o DIU com hormônio, que tem o tamanho pequeno.

Por isso, a questão não é o número de filhos ou se a mulher teve filhos, mas o tamanho do útero em que vai ser inserido esse dispositivo. 

Saiba mais em (Diu de cobre: tudo sobre esse contraceptivo não hormonal)

Quem usa DIU pode ter dor durante a relação sexual?

MITO! “O DIU fica posicionado dentro do útero, e a relação sexual acontece na vagina”, pontua o ginecologista. Logo, a relação sexual não atinge a posição desse método contraceptivo.

O preservativo é o único método contraceptivo que também previne doenças sexualmente transmissíveis?

VERDADE! O preservativo é um método que não tem a mesma eficácia do que as pílulas, DIU e outros métodos. Para André Nóbrega, as camisinhas masculina e feminina têm uma vantagem de prevenir contra doenças que podem ser transmitidas na relação sexual. 

Existe algum método contraceptivo que pode ser usado pelo homem que é eficaz?

Conforme o médico, hoje temos o preservativo e a vasectomia, que é um método quase que definitivo. Depois de algum tempo que ela foi realizada, se torna um método irreversível. 

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 10 de fevereiro de 2019.