fbpx

Aos domingos, 8h15 no

Por Sempre Bem

Volta às aulas: como amenizar o impacto da volta à rotina

O fim das férias já está chegando, e muita gente se prepara para voltar ao trabalho ou às aulas. Aí não tem jeito, a gente precisa se habituar àquela velha rotina mais uma vez. 

E pra quem vai voltar às aulas, o processo pode ter suas complicações. Por isso, o Sempre Bem está com a Eyla Cavalcante, que é psicopedagoga, e vai esclarecer algumas dúvidas pra gente sobre esse assunto tão atual e relevante para os pais, profissionais e principalmente para as crianças.

A criança teve umas férias maravilhosas, brincou, se divertiu, às vezes, até sem muito horário. Aí a hora de voltar para a escola pode ser complicado e a criança pode ter alguma resistência. 

O que os pais devem fazer nesse momento?

“É muito comum que as crianças, no período de véspera da volta à escola, sintam tensão, preocupação, inquietação. Por isso, é de suma importância que os pais consigam preparar os pequenos alguns dias antes”, conta a psicopedagoga.

Leia o artigo (Como voltar à rotina depois das férias?)

A criança deve chegar à escola no chão, porque muitos pais colocam no braço e levam até o ambiente novo escolar. É ideal que ela venha caminhando por conta própria para que possa se sentir no espaço onde ela vai passar a maioria do tempo. 

Para a profissional, outra dica é o cumprimento dos horários. Muitos pais, às vezes, pela correria do trabalho chegam atrasados à escola, e os outros pequenos já estão todos acomodados nas suas cadeiras e a professora já tem dado início à acolhida. Isso é pior para a criança porque ela sente desconfortável naquele ambiente desconhecido, além de não ter como se apresentar aos colegas de sala. 

O que os pais devem fazer quando a criança perde o foco e a concentração ao retomar às aulas?

Como as férias são longas, quase dois meses, a criança sai da sua rotina, pois muitas delas viajam para outros países com fuso horário diferente, vão passar férias com os avós em uma fazenda, vão para casa dos familiares ou dos coleguinhas. Essa rotina é completamente diferente.

“Muitas vezes, essa falta de concentração e de atenção vem de um ritmo que as férias proporcionou para a criança. Contudo, ela não conseguiu ainda se adaptar a esse novo ritmo”, ressalta a psicopedagoga.

Leia também (Déficit de atenção: como identificar e tratar)

Então é muito importante que os pais consigam elaborar e organizar um quadro de rotina antes que as aulas comecem, contendo toda a semana e as atividades da criança para que tenha noção de que além das atividades escolares, ela tem atividades extras, como futebol, ballet, uma aula de violão e uma aula de inglês, porque a ansiedade e a frustração já foram preparadas desde o início. 

Conteúdos relacionados

Matéria originalmente veiculada no programa de 20 de janeiro de 2019.