Aos domingos, 8h15 no

teste teste teste
O empoderamento feminino nos chama. Vamos juntas?
Comportamento

O empoderamento feminino nos chama. Vamos juntas?

Entenda o que uma mulher empoderada pode fazer por si mesma e pelas outras

Por Sempre Bem

"Lugar de mulher é onde ela quiser", "Meu corpo, minhas regras", "Eu não sou obrigada". Se você já ouviu ou leu essas frases em algum lugar, já deve ter ouvido falar em mulheres empoderadas. Não, essas frases não são apenas respostas mal-educadas, elas fazem parte de um manifesto pela igualdade de gênero, pelo respeito, pelo direito de voz. Você já se perguntou o que é empoderamento feminino?

Essa expressão que virou assunto nos espaços e redes sociais nos últimos anos ainda causa questionamentos, e muita gente ainda conhece uma meia-verdade sobre ele. Segundo o dicionário de significados, empoderamento feminino "é o ato de conceder o poder de participação social às mulheres, garantindo que possam estar cientes sobre a luta pelos seus direitos" acerca da igualdade de gêneros, entre outros.

Mas será que é só isso? O Sempre Bem perguntou a algumas mulheres o que elas entendem sobre o tema e também conversou com uma psicóloga para dizer pra você quais são os comportamentos que fazem parte do processo de empoderamento feminino. Você sabe quais são?

Elieyd Barreto (30), estudante de psicologia, acredita que a mulher empoderada tem opinião própria, não se sujeita ao que as pessoas pensam ou falam e não se culpa por dizer não a escolhas que não são dela. "Quando penso sobre isso, penso na mulher forte, decidida, dona de si. Que sabe bem o que quer e onde pode chegar. A mulher empoderada nunca está só, porque ela tem a si mesma", pontua.

Para a artista e jornalista Luana Florentino (29), o movimento feminista foi fundamental para que ela enxergasse como empoderar-se faria a diferença na sua vida. "Costumo dizer que já nasci feminista e nem sabia, já que nunca me contentei em não ser o que eu quisesse, nem com perguntas sem respostas ou argumentos fúteis, sem embasamento ou critérios sociais justos, de coletividade", revelou.

A psicóloga Alyne Deyse explica que o empoderamento feminino é o que dá à mulher a capacidade de se 'apropriar de poder' pessoal para lutar pela igualdade de gênero e para desconstruir as relações patriarcais. "A mulher empoderada assume uma atitude reflexiva e crítica diante da vida, atuando como uma agente ativa do seu protagonismo social e fazendo suas próprias escolhas de forma independente", reforça.

Alyne também listou os principais comportamentos que dão condições à mulher de tomar as rédeas da própria vida e ocupar o seu lugar de fala. Conheça:

 Infográfico

 

Trabalho e empoderamento

Em 2017, a Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e Empoderamento das Mulheres - ONU Mulheres publicou cartilha atualizada com os sete princípios básicos do empoderamento feminino. O documento determina ações para promover o empoderamento das mulheres nas esferas social e profissional.

1 - Estabelecer liderança corporativa de alto nível para a igualdade de gênero.

2 - Tratar todos os homens e mulheres de forma justa no trabalho – respeitar e apoiar os direitos humanos e a não discriminação.

3 - Garantir a saúde, a segurança e o bem-estar de todos os trabalhadores e as trabalhadoras.

4 - Promover a educação, capacitação e o desenvolvimento profissional das mulheres.

5 - Implementar o desenvolvimento empresarial e as práticas da cadeia de suprimentos e de marketing que empoderem as mulheres.

6 - Promover a igualdade de gênero através de iniciativas voltadas à comunidade.

7 - Medir, documentar e publicar os progressos para alcançar a igualdade de gênero.

O empoderamento feminino não deve ser prática apenas das mulheres, os homens também precisam atuar para que haja igualdade entre o posicionamento e a participação de ambos os gêneros em todos os cenários sociais.

Já percebeu que empoderamento feminino é coisa séria, não é?!

Tão séria que ainda neste mês de maio, entre os dias 16 e 19, vai acontecer o 12º Encontro de Mulheres Pague Menos, no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza. Com a hashtag Vamos Juntas, o evento é totalmente voltado para o protagonismo feminino e receberá nomes de peso para celebrar a atuação das mulheres em oficinas, shows, palestras, entre outras atividades, em uma infraestrutura gigante.

Ousadia, independência para fazer suas escolhas, iniciativa, coragem para lutar pelo que acredita ser importante para sua realização pessoal, resiliência para continuar a luta apesar das adversidades e persistência são atitudes comuns às mulheres empoderadas. E aí, #vamosjuntas?

 

Assuntos relacionados

Dia Internacional da Mulher

Você sabe a diferença entre autoestima e amor próprio?



Fontes: ONU Mulheres | Verbo Mulher

Por Sempre Bem

Comentários

Cantinho da Bruna

Bruna Thedy mostra que uma produção não precisa de muito para fazer bonito.

Conheça