Aos domingos, 8h15 no

teste teste teste
colher com açúcar sobre mesa colher com açúcar sobre mesa Foto: Sharon Mccutcheon
Saúde

Açúcar x Adoçante: saiba as principais diferenças entre eles

Por Sempre Bem

Na hora de comer aquela sobremesa ou tomar aquele suco ou café, um dilema pode surgir: açúcar ou adoçante? Os dois produtos estão bastante presentes na nossa rotina e nos alimentos que comemos, no entanto, muitas dúvidas ainda existem. Qual é o menos prejudicial? Qual adoça mais? Algum deles ajuda no emagrecimento?

Hoje o Sempre Bem vai esclarecer algumas dessas questões. Confira:

Açúcares

O tipo mais comum é o refinado e é também o mais prejudicial. No seu processo de produção, esse açúcar perde quase todos os nutrientes e ganha um número elevado de calorias. O cristal tem várias similaridades em seu ciclo produtivo, apesar de possuir menos aditivos químicos.

Existem algumas alternativas mais saudáveis, como o açúcar mascavo, que é extraído após o cozimento do caldo de cana. Esse açúcar não passa por branqueamento e, por isso, boa parte dos seus componentes são conservados, como cálcio, ferro e sais minerais. O demerara também é extraído do melado da cana, mas passa por refinamento. No entanto, não recebe aditivos químicos.

O açúcar de coco é obtido a partir da seiva encontrada dentro do coqueiro. Essa substância passa por um processo de aquecimento e resfriamento, dando origem aos cristais do açúcar. Esse produto não recebe conservantes e tem quantidades significativas de vitaminas do complexo B e minerais, como ferro e potássio.

Adoçantes

Os adoçantes surgiram como alternativa aos açúcares, por serem menos calóricos. No entanto, por serem mais doces, podem causar vício em comidas adoçadas. Os tipos mais comuns são o aspartame (à base de bactérias) e a sacarina (à base de petróleo). Eles têm um poder adoçante muito superior ao da sacarose e são amplamente utilizados em refrigerantes.

Muitas pessoas não sabem, mas também existem versões naturais dos adoçantes. Os mais conhecidos são o xilitol e a estévia. O primeiro é encontrado nas fibras de diversos vegetais, como frutas, cogumelos e cereais e tem alguns benefícios, como a prevenção de cáries, de otite e de infecções pulmonares.

A estévia é extraída de uma planta da família dos crisântemos e possui alto potencial adoçante. Além disso, não contém calorias e é muito indicado para quem tem diabetes.

Tem mais alguma dúvida? Procure um nutricionista e descubra qual a melhor opção para você. Confira também esta matéria do Sempre Bem que te ajuda a descobrir qual o mais indicado para emagrecer.

Por Sempre Bem

Comentários

Recomendamos

Cantinho da Bruna

Bruna Thedy mostra que uma produção não precisa de muito para fazer bonito.

Conheça