Aos domingos, 8h15 no

teste teste teste
Erros e acertos na higiene íntima
Bem-Estar

Erros e acertos na higiene íntima

Saiba o que realmente é correto quando o assunto é a sua intimidade

Por Sempre Bem

Toda mulher sabe o quanto é importante cuidar da higiene íntima, e essa tarefa não é nada fácil. Algumas pecam pelo excesso de limpeza e outras, pela falta. Por isso é de extrema importância que se saiba o que realmente pode e o que não pode quando o assunto é a intimidade feminina.

1. Sabonete íntimo Na hora do banho, a orientação é para que seja dada uma atenção especial à vulva (parte externa), já que se trata de uma pele “enrugada” e por isso pode acumular esmegma, um resíduo branco formado pela combinação de células epiteliais, óleo e gordura genital. Como os sabonetes comuns são alcalinos, se usados em excesso nessa região, podem levar a irritações.

O uso do sabonete íntimo é importante, pois ele tem o pH (índice de acidez) neutro, não alterando o pH ácido da vagina, o que ajuda na defesa contra algumas bactérias.

2. Buchas e cotonetes Especialistas recomendam evitar o uso de buchas, cotonetes ou outros materiais que podem machucar a pele da região vaginal.

3. Papel higiênico Deve ser usado somente na região vaginal para que não haja a contaminação com as bactérias provenientes do intestino. Se não houver papel higiênico adequado, pode-se recorrer aos lencinhos umedecidos. A duchinha pode ser utilizada, mas é preciso evitar água muito quente, que pode tirar a proteção natural da vagina.

4. Absorventes Durante a menstruação, a atenção à higiene deve ser redobrada, já que a presença de sangue altera o pH vaginal. Os absorventes internos ou externos devem ser trocados de acordo com a necessidade, porém o intervalo entre as trocas não deve exceder quatro horas durante o dia.

5. Calcinha Deve ser confortável e deixar a pele respirar. Pode ser de algodão, porém existem tecidos sintéticos atualmente no mercado que não impedem a transpiração e são mais fáceis de higienizar.

Lavar a calcinha no chuveiro e pendurá-la no box — ambiente úmido— pode levar à proliferação de micro-organismos patogênicos. Deve-se também evitar o uso de amaciantes e água sanitária, que podem provocar alergias ou irritações vulvares. Em alguns casos, o uso de sabão em pó pode desencadear essas reações, sendo melhor o uso de sabão líquido ou neutro, como sabão de coco.

Especialistas recomendam dormir sem calcinha, pois isso deixa a vagina "respirar". Pelo mesmo motivo, é bom evitar calças muito justas, ainda mais quando a mulher passa boa parte do dia sentada.

Por Sempre Bem

Comentários

Cantinho da Bruna

Bruna Thedy mostra que uma produção não precisa de muito para fazer bonito.

Conheça