Aos domingos, 8h15 no

teste teste teste
Manchas de pele
Beleza

Manchas de pele

Conheças os tipos e previna-se!

Por Sempre Bem

Elas incomodam e mexem muito com a auto-estima feminina. Afinal, todas as mulheres sonham com uma pele lisinha e sem manchas. Os motivos pelos quais elas aparecem são inúmeros, e alguns chegam a ser desconhecidos. Porém a unanimidade entre os profissionais, é que a proteção solar é o primeiro passo para garantir uma pele livre das manchas indesejáveis. Além disso, poupar a pele dos efeitos do sol é importante também para prevenir problemas mais sérios, como o câncer de pele.

Para entender melhor a origem das manchas, vamos começar explicando que existem duas grandes classificações gerais de acordo com a cor da pele.

- Hipercrômicas: são manchas mais escuras que a cor da pele, por conta de uma quantidade de melanina maior do que o normal.
- Hipocrômicas: são manchas mais claras que a cor da pele, pois possuem uma quantidade menor de melanina.

Tipos de manchas de pele

Manchas senis – surgem principalmente nas mãos, braços e pescoço de pessoas mais idosas. A causa geralmente está ligada a falta de cuidado durante a vida, deixando a pele exposta ao sol sem proteção. Essas manchas são geralmente amarronzadas e arredondadas, podendo apresentar diversos tamanhos.

Sardas – Geralmente aparecem por uma predisposição genética em pessoas mais claras e ruivas, porém também podem ser causadas pelo excesso de exposição ao sol. Geralmente aparecem no rosto, nos ombros, nas costas e no colo tendem a escurecer mais durante o verão.

Vitiligo – Trata-se de uma doença cutânea caracterizada pela diminuição ou falta de melanina em algumas áreas do corpo. São aquelas manchas brancas que geralmente aparecem no rosto, mãos, cotovelos. O vitiligo pode aparecer em qualquer idade. O vitiligo não é contagioso e nem representa risco para a vida de quem o possui, mas pode afetar seriamente a auto-estima do paciente e pode ser uma espécie de gatilho para o surgimento de problemas psicológicos, como a depressão. As causas da doença ainda são desconhecidas. O que se sabe até agora é que o vitiligo ocorre quando as células formadoras de melanina (melanócitos) morrem ou deixam de produzir melanina.

Dermatite de contato – São manchas que aparecem ocasionadas pela alergia a algum produto ou alimento. Erupção cutânea, coceira, vermelhidão e descamação são sintomas comuns, mas não é contagiosa ou oferece risco de vida. Pode aparecer logo na primeira vez em que entramos em contato com o componente; ou após algum tempo de contato. Algumas causas comuns de dermatite de contato são sabonetes, detergentes, cosméticos, perfumes, bijuterias ou até mesmo plantas.

Leucodermia solar – É uma lesão causada pelo excesso de radiação solar sobre áreas de pele expostas ao sol de forma prolongada e repetida ao longo da vida. As manchas são brancas e arredondadas.

Melasma – Manchas escuras que normalmente aparecem no rosto, mas podem ocorrer em outras áreas expostas ao sol, como braços e colo. É mais comum em mulheres entre os 20 e 50 anos, podendo também afetar os homens. Não há uma única causa definida para o melasma, mas sabe-se que ele está relacionado principalmente à exposição solar, fatores hormonais, predisposição genética, algumas doenças (ex: hepatopatias) e à gravidez. Quando surgem na gravidez, as manchas são chamadas de cloasma.

Cloasma – Durante a gestação a mulher sofre inúmeras alterações hormonais, o que pode estimular a produção de melanina, provocando manchas marrons no rosto. Em muitos casos elas desaparecem sozinhas após a gravidez.

Esses são apenas alguns exemplos de manchas que podem surgir na pele, porém é fácil perceber que a maioria, ou até mesmo todas elas, podem ser evitadas caso haja a proteção solar adequada. Isso comprova a teoria dos especialistas quando dizem que o excesso de sol causa danos irreparáveis à nossa pele e até mesmo à saúde.

Por Sempre Bem

Comentários

Recomendamos

Cantinho da Bruna

Bruna Thedy mostra que uma produção não precisa de muito para fazer bonito.

Conheça