fbpx

Aos domingos, 8h15 no

teste teste teste
mulher jovem negra tocando no rosto mulher jovem negra tocando no rosto Foto: iStock
Beleza

Como manter a pele negra linda e saudável

Por Sempre Bem

A maior quantidade de melanina é uma proteção natural que a pele negra possui. Esse trunfo da genética previne contra o envelhecimento precoce, mas a cútis costuma sofrer mais com manchas, oleosidade, foliculite, cravos e espinhas. É preciso atenção para a rotina de cuidados que essa derme exige. Afinal, cuidar é a melhor forma de manter a beleza e saúde da pele.

Por isso, o Sempre Bem conversou com a dermatologista Patrícia Brasil, e vai te contar que cuidados são esses.

Conhecendo a pele negra

Todo tom de pele tem suas particularidades, não é mesmo!? Conhecer os pontos fortes e fracos da nossa cútis é essencial para a escolha da rotina de beleza. Segundo Patrícia, “a quantidade de colágeno, massa muscular e tonicidade aumentada fazem com que a pele negra sofra menos com celulite e flacidez, mas também estire com mais facilidade, o que favorece o surgimento de estrias”, afirma.

Outro problema que é comum, de acordo com a profissional, é a alopecia de tração, que acontece a partir de danos causados pelo uso frequente de penteados repuxados, por exemplo. O hábito de arrancar fios de cabelo devido a fatores emocionais, como o estresse, a depressão e a ansiedade, também contribui para a alopecia, provocando grandes falhas na região e deixando o couro cabeludo à mostra.

Oleosidade

A pele negra pode se apresentar em todos os tipos (seca, normal, mista e oleosa), mas a oleosa é mais comum. Isso se deve ao fato de as glândulas sebáceas do rosto de pessoas negras serem mais ativas. Acontece que essa oleosidade pode aumentar a ocorrência de infecções.

rosto de mulher negra jovem
É comum que a pele negra sofra mais com olesidade | Foto: iStock

 

Para controlar a produção excessiva de óleo, deve-se dar preferência a produtos que contenham na fórmula ácido salicílico, ácido glicólico, sulfato de zinco e outros componentes seborreguladores. 

Manchas na pele

Em entrevista para o DermaClub, Katleen Conceição, da Sociedade Brasileira de Dermatologia no Rio de Janeiro, explicou que a pele negra pode manchar com mais facilidade, devido a maior quantidade de melanina presente na região cutânea.  

Isso ocorre porque a proteína que dá cor à pele produz pigmentos amarronzados, fazendo com que qualquer inflamação ou irritação local, como foliculite ou alergias na pele, provoque o seu escurecimento. Para prevenir as marquinhas, é ideal usar produtos que contenham vitamina C, ácido kójico e alfa-hidroxiácidos na composição.

Foliculite

É muito comum que a depilação faça surgir pelos encravados, que podem causar infecção e evoluir para uma foliculite. Algumas pessoas confundem as bolinhas da foliculite com espinha e acabam cutucando as lesões, ocasionando hiperpigmentação nessas áreas.  

A melhor forma de evitar o problema é fazer uma esfoliação física nos locais mais afetados toda semana. Em casos persistentes, Patrícia recomenda apostar na depilação a laser para diminuir a foliculite e reduzir risco de manchas. (Falaremos de laser mais adiante)

Fotoproteção 

A preocupação com o câncer de pele não é exclusiva das dermes mais claras. “Mesmo com a quantidade de melanina aumentada, o uso de filtro solar é fundamental, principalmente, após tratamentos à base de lasers. O fator de proteção solar ideal é FPS 30”, destaca Patrícia. O uso do produto ainda ajuda na prevenção de manchas.  

Saiba mais sobre o assunto vendo o vídeo (Cuidados com a pele negra)

Envelhecimento

A alta concentração de melanina e colágeno favorece a redução do fotoenvelhecimento. Embora as rugas e linhas de expressão demorem mais a aparecer, os cuidados anti-idade são fundamentais. Patrícia explica que eles são indicados a partir dos 40 anos, de acordo com cada caso, e é preciso priorizar os produtos oil free.

Hidratação

Enquanto a cútis do rosto costuma ser oleosa, a pele do corpo tende a ressecar com facilidade em pessoas negras. Isso acontece porque a epiderme mais espessa é mais resistente a agressões externas, mas, ao mesmo tempo, essa proteção natural impede que a pele absorva corretamente os ativos hidratantes.

perna com creme hidratante
A hidratação deve ser reforçada para evitar pontos ressecados | Foto: iStock

 

Uma hidratação reforçada vai evitar que surjam manchas esbranquiçadas no corpo e ressecamento em algumas áreas.

Laser

Os lasers são utilizados em diversos tratamentos estéticos no rosto e no corpo. Normalmente, as pessoas têm dúvidas se a derme negra, por manchar mais facilmente, deve passar por procedimentos com eles.

A verdade é que o laser pode ser, sim, usado em peles negras e são muito úteis para a suavização de estrias, depilação, tratamento de manchas etc. Mas, atenção! Todo e qualquer procedimento com ele deve ser realizado por dermatologista especialista, tá! Afinal, a escolha dos produtos certos e procedimentos estéticos adequados fazem toda a diferença! 

Produtos de uso diário

  • Protetor solar FPS 30 e oil free
  • Sabonetes e tônicos seborreguladores
  • Sérum anti-idade a partir dos 40

Fonte:

dermatologista patrícia brasil

Patrícia Brasil

Dermatologista CRM 13754/RQE 7564 | Instagram: @dra.patriciabrasil

Referências externas: DermaClub

Por Sempre Bem

Comentários

Recomendamos

Protetor Solar Episol Color Negra Fps70 40g Hiulife Spray Anti-Age Vit C 150ml Vitamina C Skinscience 30g Esfoliante Nivea Bath Care Corpo 200ml Esfoliante Purified Skin Neutrogena 100g Hyalu B5 Repair Serum Anti-Idade 30ml Hidratante Monange S.O.S Reposiçao 200ml

Cantinho da Bruna

Bruna Thedy mostra que uma produção não precisa de muito para fazer bonito.

Conheça